Google Developer Day 2010

Sexta-feira passada amigos do instituto e eu, fomos ao Google Developer Day, que é um evento para apresentar as novas tecnologias do Google para desenvolvedores de aplicativos. O evento era gratuito. Para se inscrever tinha que mandar um currículo e resolver uns probleminhas de programação.

Introdução

Havia quatro assuntos principais de palestras: Android, Chrome/HTML5, Computação em Nuvem e API’s do Google. As palestras ocorreram em três salas diferentes, de forma que não era possível assistir a todas. Meu principal interesse eram as palestras sobre Chrome e HTML5, pois tenho alguma experiência com desenvolvimento web. Não sabia nada sobre Android, mas como queria aprender alguma coisa, decidi assistir algumas das palestras relacionadas.

Minha experiência com desenvolvimento de aplicativos sempre foi bem superficial. Já tinha lido alguns tutoriais sobre Web Toolkit e usado a API do Google Maps. Também já comecei o desenvolvimento de uma extensão para o Firefox (até descobrir que alguém já tinha feito o que eu estava pensando em fazer, só que melhor :P – considerei a hipótese de adaptá-la para o Google Chrome, mas faltou tempo e disposição).

Bonequinho que ganhamos de brinde

Abertura

A palestra de abertura deu uma geral sobre os quatro tópicos. Uma das apresentações que mais chamaram a atenção foi sobre Chrome/HTML5, onde apresentaram um vídeo que roda usando um componente do HTML5, chamado canvas. Ele usava o acelerômetro presente em alguns notebooks e celulares, pois quando o notebook no qual o vídeo era apresentado foi inclinado, o vídeo desmoronou. Também apresentaram cenas 2D e 3D, renderizadas em tempo real, usando aceleração por hardware (através de GPUs).

Outra palestra que arrancou aplausos foi sobre o sistema de reconhecimento de voz em português, presente na nova versão do Android. Funcionou muito bem quando o palestrante fez uma pesquisa pronunciando uma determinada frase.

Depois tivemos que escolher as palestras. Vou comentar brevemente sobre as que assisti. Para o cronograma completo, veja o site oficial.

Melhore seu Navegador com Extensões para o Google Chrome

Nessa palestra foi apresentado o sistema de extensão do google chrome. Pareceu bem simples de usar. O criador do Chromed Bird apareceu por lá para dividir suas experiências. Foi passado o endereço do google-groups dos desenvolvedores de extensões do Chrome.

Desenvolvendo para uma Web mais rápida

Aqui foram apresentados aspectos do HTML5 e da nova versão do Javascript (1.6) relacionados a desempenho. Alguns deles são: uso de cache para aplicações web, uso de processadores multi-core (através de passagem de mensagens) e websockets, que é quase um TCP/IP para Javascript, bastante interessante para aplicativos multi-usuários que exigem resposta rápida, como por exemplo chats e jogos multi-player.

HTML5++ – O Futuro da Web, Agora!

Foram Detalhadas as novas funcionalidades do HTML5. As que me lembro são:

  • Execução de vídeos usando canvas (como na palestra incial);
  • Drag-and-drop (sem Javascript): mover objetos dentro de uma página, ou fazer upload de arquivos apenas movendo ícones da pasta local para o browser;
  • Geolocalização: acesso às coordenadas geográficas do usuário;
  • Orientação do aparelho, usando o acelerômetro (também exibido na palestra inicial).
  • WebGL: análogo ao OpenGL para a Web

Exemplo de cena renderizada no próprio browser (fonte).

Também falaram um pouco da nova versão do CSS, o CSS3, que traz muitas facilidades que antes só podiam ser feitas com magia-negra :)

  • Atributos como reflection, text shadow, round corners agora são padrão;
  • Além disso, foram adicionadas transformações e animações de objetos.

Práticas Efetivas de Interface com o Usuário

O palestrante deu umas dicas sobre como melhorar a interface de um aplicativo android. Algumas características são:

  • Beleza: o aplicativo deve ser visualmente agradável;
  • Rapidez: tempo de resposta do aplicativo deve ser impeceptível ao usuário;
  • Uso intuitivo: deve haver pouca ou nenhuma instrução;
  • Modos de visualização: o aplicativo deve sempre ser desenvolvido para retrato e paisagem;
  • Integração: deve se integrar a aplicativos já existentes, e não conter todas as funcionalidades em si próprio;
  • Não deve exibir pop-ups de confirmação de uma ação e sim oferecer a possibilidade de desfazê-la.

Outras palestras

Assisti a mais duas palestras: “Aplicativos Android Flexíveis: Adaptando-se ao Hardware/Local” e “Construindo Aplicativos de Alto Desempenho”. Mas elas entraram em detalhes muito técnicos sobre o Android e por isso não consegui absorver nenhum conteúdo direito.

Conclusão

Achei as palestras bem legais e tiveram bastantes brindes (bonequinho, camiseta, bloco de notas, squeeze, pasta, capa de notebook, bolinhas). Porém, como respondi no questionário final, é um tipo de conteúdo que conseguiríamos obter na internet. Aliás, acho que eu teria aproveitado bem melhor o conteúdo das palestras técnicas se fosse através de tutoriais. Por outro lado, é o tipo de material que coloco na fila de coisas a aprender e quase nunca acabo vendo. As palestras forneceram uma boa introdução e deram direções a seguir. Acho que com esse empurrãozinho, fico mais animado a desenvolver uma extensão para o Chrome e me aprofundar em HTML5.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: